A gigante da tecnologia anunciou a chegada ao sistema operativo dos dispositivos móveis da Apple de uma funcionalidade que vai permitir aos utilizadores do Gmail bloquear o rastreamento online através do email. De acordo com a página de apoio da Google, quem utiliza a aplicação de email em iPhones ou iPads pode agora optar por não permitir que as imagens recebidas sejam apresentadas.

A funcionalidade, já presente na versão para desktop e na aplicação para Android, serve como uma medida de verificação por parte do serviço de email da Google relativamente à presença de conteúdo potencialmente malicioso. Além de prevenir a entrada de software prejudicial presente nas imagens recebidas, a função lida também com uma forma de rastreamento online que pode ser usada por hackers ou remetentes mal-intencionados.

A técnica em questão permite obter informações acerca do utilizador, tal como quando abriu um email, a sua localização, ou então que cookies existem no seu navegador, através de tracking pixels, ou seja, pequenas imagens invisíveis ao leitor.

Segundo o The Verge, a medida tomada pela Google pode estar relacionada com a controvérsia gerada, em julho deste ano, em torno do serviço de email Superhuman, o qual permitia que os seus utilizadores não só rastreassem a localização dos destinatários dos seus emails, mas também verificassem a hora que a mensagem tinha sido aberta. Depois de a descoberta ter sido feita por Mike Davidson, antigo vice-presidente da área e design do Twitter, a empresa decidiu remover por completo essa funcionalidade.

Embora a funcionalidade esteja disponível para os utilizadores de dispositivos móveis iOS para contas pessoais na aplicação de email da Google, ainda não parece haver uma data de chegada marcada para as contas empresariais geridas através da G Suite.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.