A Microsoft nunca conseguiu fazer do Windows Mobile o sucesso que o software alcançou nos computadores. O sistema operativo tem hoje uma importância muito residual no sector, mas ao contrário do que era expectável há uns anos, a marca afirmou esta segunda-feira, através do responsável pelo seu departamento móvel, que não vai continuar a desenvolver novas funcionalidades ou hardware.

A notícia foi dada no Twitter, por Joe Belfiore, que descansou os atuais utilizadores com promessas de "suporte, correção de bugs e updates" contínuos à plataforma.

Belfiore admitiu ainda que a Microsoft tentou de tudo para resolver os problemas que minaram as aplicações para o sistema operativo. O problema maior, no entanto, foi identificado cedo: o volume de utilizadores sempre foi muito baixo para justificar o investimento das empresas.

No segmento móvel, a empresa vai passar a focar-se no desenvolvimento de novas apps e na adaptação de software existente aos sistemas operativos da concorrência. O Microsoft Edge, que está prestes a chegar a Android e iOS, é um dos últimos exemplos de como este esforço se pode continuar a materializar. O Office, o Skype e o Outlook são outros.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.