Um grupo de investigadores das universidades britânicas de Sheffield, Leeds e York conseguiu alcançar um novo marco em matéria de captação de imagens do ADN. Através de uma nova técnica, os cientistas foram capazes criar os vídeos mais detalhados de sempre do ácido desoxirribonucleico (ADN ou DNA na sigla em inglês), desvendando alguns dos seus mistérios pelo caminho.

No estudo publicado na revista científica Nature Communications os investigadores explicam que, para conseguirem captar as imagens que compõem os vídeos, recorreram a uma combinação entre técnicas avançadas de microscopia de força atómica e simulações geradas por supercomputadores.

Clique nas imagens para observar o ADN ao detalhe

A equipa de especialistas centrou-se em especial nos minicírculos do ADN, onde foi possível captar movimentações particularmente dinâmicas. “É preciso ver para crer, mas no caso de algo tão pequeno como o ADN, ver toda a estrutura de dupla hélice foi extremamente desafiante”, revela Alice Pyne, cientista da Universidade de Sheffield e uma das principais autoras do estudo.

Além de se poder constatar a sua estrutura, as imagens demonstram a posição de cada um dos átomos do ADN e captam a forma como este “dança” dentro das células. Recorde-se que cada célula humana contem cerca de dois metros de ADN e, para conseguir “caber” no seu interior, este precisa de se contorcer de um modo muito específico.

“Os vídeos que criamos permitem observar o ADN a «torcer-se» a um nível de detalhe nunca antes visto”, sublinha Alice Pyne. De acordo com os investigadores, que esperam um dia poder controlar a forma como o ADN se move no interior das células, a descoberta “abre a porta” a novas possibilidades de compreensão das moléculas biológicas, assim como à criação de novos tratamentos para doenças no futuro.

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.