Nostalgia, inspiração no retro-gaming e ser conhecedor da plataforma Arduino. Foi tudo o que Kevin Bates precisou para abandonar o seu emprego e apostar forte no Arduboy, um sistema de jogo inspirado na consola portátil da Nintendo, mas desenvolvida em Arduino.

O equipamento é do mesmo tamanho de um cartão bancário, tem um ecrã OLED de 1,3 polegadas, seis botões e uma autonomia de jogo que ronda as oito horas. O que começou como um projeto DIY ganhou uma grande dimensão e acabou por se transformar numa campanha do Kickstarter.

Kevin Bates pedia 25 mil dólares para fazer uma produção em larga escala do Arduboy, mas no momento de publicação deste artigo já contava com mais de 90 mil dólares.

Além de ter uma vertente lúdica, o projeto também pretende ser um estimulo para a aprendizagem de programação. Através do ecossistema Arduino é possível desenvolver jogos em 8-bits que depois poderão ficar disponíveis para todos os restantes jogadores da plataforma.

De acordo com o criador do projeto é até possível fazer com que o Arduboy seja o comando remoto de drones.

E para garantir que há jogos suficientes para a plataforma que está a desenvolver, Kevin Bates doou 100 unidades do Arduboy em troca de uma garantia de 100 programadores de que iriam desenvolver títulos. Entre eles existem clones do Flappy Bird e também do Pokémon, como revela o Engadget.

E neste projeto tudo parece ser despretensioso. Apesar de agora já só ser possível comprar o Arduboy por 39 dólares, cerca de 35 euros, Kevin Bates ambiciona no longo prazo conseguir vender o dispositivo por o equivalente a 9 euros e espera que no futuro o seu equipamento possa ser tão banal como são as pens USB na atualidade.


Escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.