Os céus da Califórnia, nos Estados Unidos, iluminaram-se esta madrugada de uma forma especial, à conta do lançamento de um Falcon 9 da SpaceX. A missão do foguetão da empresa de Elon Musk para o espaço era colocar em órbita o satélite argentino SAOCOM 1A, o que aconteceu com êxito.

O satélite terá sido “largado” 12 minutos após o “arranque” do foguetão, que se fez a partir do Space Launch Complex 4E (SLC-4E), na base da Força Aérea de Vandenberg, no estado norte-americano da Califórnia. Depois da habitual separação por etapas, a primeira fase do Falcon 9 regressou para aterrar na mesma base, mas na zona LZ-4, preparada para o efeito.

Sem uma única nuvem no céu para atrapalhar o espetáculo, e com o sol a desaparecer no horizonte, o “efeito pirotécnico” causado pelo lançamento do foguetão da SpaceX ficou registado em muitas imagens.

Desconhecidos deslumbrados (que ignoraram os elevados efeitos sonoros) fizeram as suas partilhas no Twitter e no Instagram, assim como a própria SpaceX e Elon Musk, com várias publicações.

Segundo as contas publicadas pela imprensa internacional, a estreia na costa oeste dos Estados Unidos marcou o 17º “voo” da SpaceX este ano, o 44º lançamento de sucesso de seguida e o 63º para a família de foguetões Falcon – incluindo a estreia, em fevereiro, do Falcon Heavy.

O número de “recuperações” vai agora em 30: esta em Vandenberg, 11 em Cape Canaveral e 18 em plataformas no mar.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.