A missão foi lançada em agosto de 2011, mas a sonda da NASA vai "em breve" orbitar o gigante gasoso. A agência espacial divulgou que a sonda tem data prevista de chegada ao planeta a 4 de julho do próximo ano.

"Já percorremos mais de 90% do caminho até Júpiter", declarou Scott Bolton, um dos responsáveis pela missão, em comunicado. "Com um ano pela frente, estamos a rever cuidadosamente os nossos planos para assegurarmos que estamos prontos assim que chegarmos".

Quando chegar ao destino, Juno vai instalar-se na órbita do maior planeta do sistema solar e vai enfrentar os perigos de sua intensa radiação. "Temos modelos que nos dizem o que esperar, mas o facto é que Juno vai estar imerso num campo magnético forte, variável e perigoso por causa da radiação e vai estar mais perto do planeta do que qualquer sonda anterior", declarou.

A agência espacial aprovou, recentemente, algumas mudanças ao plano original da missão. Em vez dos 11 dias em órbita, agora Juno deverá completar uma volta em 14 dias. Para além disso, a revisão aprovada pela NASA também irá permitir que a sonda construa mapas dos campos magnéticos e da gravidade do planeta de forma mais detalhada.

Com as novas mudanças, o plano estende a missão para 20 meses ao invés dos 15 meses originais e a sonda vai passar a completar 32 orbitas em vez das 30 pensadas de início.

Juno é a segunda missão que faz parte do programa que aborda iniciativas de exploração de alta prioridade no sistema solar da NASA, a New Frontiers. A primeira missão, a New Horizons, está em curso para explorar Plutão. No entanto, há uma terceira a ser desenvolvida, a OSIRIS-Rex, que tem previsão de lançamento para o ano que vem.

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.