A Greenpeace está a divulgar um vídeo de realidade virtual que tem como objetivo sensibilizar a opinião pública em geral para os efeitos nocivos que as alterações climáticas estão a causar no Ártico, por exemplo, e nas espécies animais que habitam zonas como esta.

A agência afirma que os efeitos de realidade virtual do vídeo podem ser visualizados com qualquer smartphone, tablet ou headset do género ou compatível com a tecnologia, sendo que este é um projeto criado em parceria com a MediaMonks, uma empresa de produções digitais de origem holandesa e com escritórios em várias cidades mundiais.   

Em comunicado, a Greenpeace explica que as imagens que compõem este vídeo de quatro minutos foram captadas sob temperaturas de 30 graus negativos, no arquipélago de Svalbard, na Noruega. E o utilizador pode usufruir das “maravilhas” da realidade virtual para caminhar sobre gelo, explorar o interior de um glaciar e até assistir de perto ao reencontro de um urso polar fêmea com a sua cria.  

Veja o vídeo acima ou aceda diretamente a partir do site da Greenpeace caso sinta dificuldades em "mergulhar nestes" efeitos de realidade virtual.

“Esta tecnologia permite que qualquer um de nós possa juntar-se de forma virtual a uma expedição ao Ártico, um local do mundo a que poucas pessoas têm acesso”, refere Rasmus Törnqvist, produtor de realidade virtual da Greenpeace, na esperança de que “esta seja uma oportunidade única para mostrar a milhões de pessoas o que as alterações climáticas estão a provocar naquela zona do globo”.

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.