O segmento dos drones está a crescer a grande ritmo e uma das áreas que mais tem beneficiado é a de produção de vídeos. Perspetivas aéreas únicas que dificilmente seriam conseguidas através de outras metodologias – seria preciso um helicóptero por exemplo. Mas mesmos os drones exigem alugueres, autorizações e pilotos treinados.



Agora com o Hexo+ tudo passa a ser mais pessoal e automático. O drone é autónomo e consegue seguir o utilizador durante vários metros mantendo a mesma perspetiva. Até o processo de descolagem e aterragem são feitos de forma independente pelo robot aéreo.



Basta que a pessoa selecione numa aplicação móvel qual o ângulo no qual quer ser filmado, pressionar o ecrã e ver o drone a assumir a posição. Quer isto dizer que sozinho um atleta de um desporto de ação vai conseguir captar imagens “profissionais” que permitirão criar vídeos mais dinâmicos.





O Hexo+ está a ser um sucesso no Kickstarter, tendo já angariado mais de 400 mil dólares quando o objetivo inicial do projeto estava definido nos 50 mil.



Não sendo uma ameaça à GoPro, o drone apresenta-se como o acessório “máximo” para a câmara de ação. Junte as filmagens do Hexo+ e da GoPro na primeira pessoa e produza um vídeo com adrenalina. Estabilidade, velocidade máxima de 70 Km/H e raio de ação de 50 metros são algumas das especificações prometidas.



Além do desporto o projeto também se destina para produtores de filmes e para todos os criativos da área multimédia.



A única versão que agora está disponível para suporte custa 600 dólares e não traz câmara incluída. Os únicos packs com GoPro estão nos 800 dólares para a Hero3, enquanto a Hero3+ com capacidade para gravar em Ultra HD empurra o investimento até aos mil dólares.


Escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.