A especialista em reparações de equipamentos iFixit já fez a sua habitual desmontagem ao novo topo de gama da Huawei, o P20 Pro, o smartphone que se destaca da concorrência pela qualidade da sua câmara fotográfica tripla.

Os técnicos não tiveram dificuldade em abrir a caixa do dispositivo, que apresenta uma solução de encaixe sem parafusos. Apenas a proteção da motherboard teve de ser desaparafusada, mas com muito cuidado, pois o vidro presente na parte traseira do smartphone está ali mesmo a pedir para ser partido. Ainda na traseira, a iFixit notou que a câmara tripla estava ligada por dois conectores, sendo a câmara principal e a monocromática ligadas a um interruptor, enquanto a telefoto é ligada à parte.

Ao longo da desmontagem dos restantes componentes, a especialista destaca a sua arquitetura modelar, mas a bateria colada dificulta bastante o processo. Aliás, é referido que o vidro do ecrã está colado não por uma, mas duas camadas de fita adesiva, requerendo alguma habilidade a desmontar para não o partir. No entanto, é referido que apenas é necessário retirar o ecrã em caso deste se partir.

Em resumo, apesar do smartphone assentar numa composição modular e a maior parte dos componentes poderem ser acedidos através da sua traseira, o “abuso” da utilização de fita adesiva torna-o difícil de o desmontar e com risco de danificar os componentes, valendo-lhe a pontuação de 4 em 10.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.