A DxOMark é um site independente e de referência na realização de testes extremos a câmaras fotográficas e de vídeo. Durante as suas análises, os equipamentos são testados em ambientes controlados, sendo capturadas cerca de 1.500 fotos para avaliação e gravadas duas horas de vídeos.

O Huawei P20 foi submetido a teste, deixando boas impressões na equipa. Recebeu 102 pontos no final do benchmark e conquistou o segundo lugar, à frente do Samsung Galaxy S9 Plus. O primeiro lugar do pódio vai para o P20 Pro, mas com a “batota” de estar equipado com a câmara tripla.

Em termos de smartphones, o P20 apresenta a segunda melhor câmara fotográfica testada pela DxOMark, com 107 pontos, colocando-o como o terceiro melhor equipamento para produzir vídeo, graças ao estabilizador de imagem e o autofoco preciso. O equipamento consegue também bons detalhes de imagem em todos os ambientes. O site vem assim confirmar a qualidade do equipamento, tal como o fabricante se tinha proposto durante a sua revelação ao mundo em Paris, na qual o SAPO TEK esteve presente.

O P20 não foi o único smartphone que a Huawei lançou esta semana. Conheça o novo Y7
O P20 não foi o único smartphone que a Huawei lançou esta semana. Conheça o novo Y7
Ver artigo

A DxOMark explica que o P20 tem uma configuração de câmara dupla semelhante aos anteriores modelos da Huawei, ou seja, um sensor RGB principal de 1/2.3 polegadas, emparelhado com um chip monocromático de 1/2.78 polegadas. A imagem gerada pelas duas câmaras permite desfocar o fundo das imagens, reduzindo o ruído, mas aumentando a qualidade geral da imagem e em dynamic range.

No teste às fotografias, o autofoco mereceu o principal destaque, sendo atribuídos 98 pontos, considerado um dos melhores que a DxOMark testou. O sistema conseguiu produzir resultados convincentes em qualquer tipo de iluminação e níveis de luz. A exposição e contraste mereceram igualmente elogios, com 92 pontos, na qual a câmara se portou bem em cenários retro iluminados. Mesmo com uma boa qualidade de imagem do sujeito captado na fotografia, o detalhe mantém-se no cenário de fundo. E mesmo em locais com pouca luz, a exposição mantinha boa qualidade. O zoom da câmara foi aspeto menos cotado, merecendo apenas 51 pontos, referindo que as imagens aumentadas a curta distância (2X) tinham boa qualidade, mas a partir daí começam a desfocar-se e a ganhar granulado e pixéis.

No que diz respeito ao vídeo, destacou-se igualmente o autofoco, com 96 pontos e estabilização com 92. Segundo o site, o P20 lida bem tanto com cenas estáticas como em movimento, mantendo a qualidade quando o utilizador filma enquanto caminha. O ponto mais fraco é a qualidade das texturas quando se grava em interiores com fraca iluminação.

Em conclusão, a DxOMark refere que a Huawei utilizou a sua experiência na construção de smartphones com câmara dupla para refinar o P20. Mesmo sem a câmara tripla presente no P20 Pro, segundo o site de testes, o P20 consegue destacar-se da concorrência com boa margem, tanto ao nível da fotografia, com na captura de vídeo.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.