O acordo foi divulgado pela Hyperloop Transportation Technologies, uma das duas empresas que está a trabalhar no conceito e a empresa também revela que a primeira parte do projeto estará concluída em 2020. Os próximos passos serão a definição do traçado perfeito para o percurso previsto e identificar os requisitos de construção, explicou à Cnet um porta-voz da HTT.

O objetivo é ligar Bratislava às cidades de Viena (na Áustria) e a Budapeste (na Hungria), viagens que vão durar oito e 10 minutos e que hoje demoram uma hora, no caso da ligação a Viena, e cerca de 2h15 no caso de Budapeste.

Entretanto a Hyperloop Technologies já está a trabalhar no primeiro troço deste comboio supersónico. Vão ser oito quilómetros em Quay Valley, uma cidade com 150 mil habitantes, entre Los Angeles e São Francisco que está a ser construída de raiz em simultâneo com o novo sistema de transporte.

A construção da infraestrutura está em marcha mas só estará concluída em 2019 e representa um investimento de 100 milhões de euros. O conceito do Hyperloop foi apresentado em 2013 por Elon Musk, CEO da Tesla Motors e da Space-X, mas o empresário decidiu afastar-se da execução do projeto por falta de tempo.

Este sistema de transportes de alta velocidade recorre a tuneis em vácuo para transportar passageiros ou carga, em cápsulas fechadas e pode atingir velocidades de 1.285 quilómetros/hora. Funciona com recurso a energias renováveis, como o sol, e será mais barato de instalar que os sistemas de transportes equivalentes, hoje utilizados.

Além da HTT, a Hyperloop Tech também está a trabalhar na mesma ideia e já anunciou que até final deste ano a sua primeira linha de testes estará pronta a funcionar. No vídeo abaixo a empresa mostra o que está a fazer e como funciona a tecnologia. 

 

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.