O próximo ano já era apontado como data provável para a viagem que levaria a impressora até à estação espacial internacional. Agora, a agência confirmou os planos e voltou a falar dos objetivos do projeto, que está a ser desenvolvido em parceria com a Made in Space.



A empresa está a conceber uma impressora 3D com capacidade para aguentar as condições de "vida" num ambiente sem gravidade. Os primeiros testes foram já realizados com sucesso, pelo que as datas previstas para os próximos passos se mantêm.



Transformar este projeto em realidade pode traduzir-se em poupanças de custos importantes no futuro. Permitir que os astronautas imprimir ferramentas e peças, diretamente no local, agilizando pequenas reparações necessárias e dispensando viagens à Terra para ultrapassar imprevistos deste género em missões ou a manutenção de um stock o mais completo possível, para prever qualquer tipo de anomalia.



Para já, a ideia é que a primeira impressora 3D enviada para o espaço permita a realização de testes em ambiente real. Só numa fase posterior o sistema será adotado como alternativa ao modelo atual. Mesmo assim, o entusiasmo é grande: "cada vez que percebemos que podemos imprimir algo em 3D no espaço é como se fosse Natal", disse Andrew Filo, citado pela Fox News, revelando a expetativa das equipas para, num futuro próximo, virem a livrar-se de conceitos como "racionalizar" ou "irreparável".



Até lá, reveja o vídeo, onde a Nasa explica o projeto.


Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.