A Microsoft não quer perder terreno na guerra dos browsers e garante que o novo Internet Explorer que está a preparar, a versão 9, vai ser mais rápida e mais potente do que a concorrência. Para prová-lo a empresa lançou no MIX10 um site de pré-visualização, que dá aos programadores a hipótese de comparar o desempenho das aplicações.

Depois de ter apresentado o Internet Explorer nesta mesma conferência de desenvolvimento no ano passado, Dean Hachamovitch, general manager do Internet Explorer na Microsoft, mostrou o seu entusiasmo com a adopção da norma HTML5, e assegura que o IE9 é o primeiro browser a tirar partido dos standards da Web e permitir aos programadores a sua aplicação nos PCs modernos através do Windows.

Pode detrás da velocidade demonstrada pelo novo browser, para o qual não está ainda definida uma data de lançamento, está o suporte alargado ao HTML5, a aceleração por hardware e um novo motor JavaScript, mas mantendo sempre a compatibilidade com as páginas actualmente online.

Sem surpresa a preview do novo browser não vai ter suporte para o Windows XP, já que exige Direct2D e DirectWrite, APIs que foram criadas para o Windows7, embora sejam também suportadas no Service Pack 2 do Windows Vista. a Microsoft não é porém clara sobre se a versão beta do IE9, para a qual não há também data, irá estar disponível para este sistema operativo que é ainda utilizado por muitas empresas e particulares.

[caption]Nome da imagem[/caption]

Quanto à versão 6 do Internet Explorer, Dean Hachamovitch garante que está morte e enterrado, e que o funeral foi na semana passada em Dallas. E por isso voltou a apelar para o upgrade para o IE7 ou 8, admitindo que em breve haverá ainda mais argumentos para os utilizadores fazerem a sua actualização para a versão 9.

Com a nova versão do browser e a aposta no HTML5 a Microsoft fica mais preparada para enfrentar a concorrência no mercado de browsers, onde o Firefox, Opera e Chrome têm vindo a ganhar espaço. Para já este formato será um diferenciador em relação à aplicação da Mozilla que não adoptou o formato de codificação de vídeo H.264, suportando o formato rival Ogg Theora.

Veja ainda a apresentação feita durante a conferência MIX10 pelos executivos da Microsoft.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.