A tecnologia está a assumir um papel cada vez mais ativo nas nossas vidas e a realizar funções que até então demoravam imenso tempo. Se há até quem não dispense o papel e a caneta mas também não quer abrir mão da rapidez e facilidade do teclado, a Bond desenvolveu um robot que é capaz de ajudar.



Hoje em dia, já existem vários tipos de letra que simulam manuscritos, contudo, irá faltar sempre o toque pessoal pelo facto de apenas poderem ser utilizados temas disponíveis na internet. É aí que entra o Bond.



Tudo o que este robot sabe fazer é pegar numa caneta e escrever, mas com uma caraterística especial: escrever com o tipo de letra específico de uma pessoa. Para isso, são feitos alguns testes à caligrafia para avaliar os níveis de precisão e, momentos mais tarde, o Bond estará a imitar na perfeição o estilo da escrita da pessoa em questão.



Isto irá oferecer um toque muito mais pessoal às cartas enviadas, ainda que o autor poderá apenas ter escrito uma mensagem no computador e enviado para várias pessoas. Importa também mencionar os perigos deste equipamento, que pode, por exemplo, falsificar assinaturas em cheques e outros documentos importantes. Veja-o aqui em funcionamento.



Escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.