A base da tecnologia é o SmartBrew, que se materializa num sistema de café em cápsulas que se adaptam de forma automática ao tipo de bebida que os utilizadores preferem: expresso, lungo, americano ou slow brew, que replica a experiência de café de filtro de preparação gota a gota. O sistema foi desenvolvido pela unidade de Inovação e Desenvolvimento da Nescafé nos últimos 5 anos e é hoje apresentado em Portugal, com as primeiras máquinas a chegarem ao mercado a 5 de março.

Portugal é o terceiro país a lançar a NEO, depois da Suiça e da França, o que resulta de um reconhecimento da importância do mercado de café e dos clientes que são consumidores exigentes e que apreciam café.

"A NEO é a nossa tecnologia e visão para o futuro do café em cápsulas", explica Miguel Abreu, gestor de marketing da Nescafé Dolce Gusto em Portugal.

A nova máquina é compacta, feita com material reciclado, de plásticos e alumínio, e a combinação com as novas cápsulas, que usam materiais à base de papel, contribuem para a sustentabilidade da solução. As cápsulas têm 1 grama de papel, um biopolímero compostável e uma película de celulose, e podem ser usadas no sistema de compostagem doméstico, ou colocadas nos contentores de compostagem que os municípios vão ter de implementar ainda este ano. 

Veja as imagens 

A máquina reconhece automaticamente as cápsulas para adaptar a pressão, temperatura, tempo de extração e quantidade do café, sendo a receita adaptada para que o resultado final se adapte ao tipo de bebida preferida do utilizador.

Esta adaptação faz-se também com a conetividade ao smartphone, que Miguel Abreu diz ser diferenciadora, mas com um propósito. "Esta ligação tinha de trazer valor, é isso que faz sentido", refere ao SAPO TEK, à margem de uma apresentação que decorre hoje em Lisboa.

Para já só é suportada uma aplicação, do "dono" da máquina, com emparelhamento por Wi-Fi e Bluetooth, reconhecendo os gostos do utilizador quando prepara o café, por proximidade e ajudando a acumular pontos em cada cápsula utilizada. Questionado quanto à segurança dos dados, o responsável diz que cumpre todos os requisitos do RGPD e das políticas de proteção de dados dos clientes.

Para Miguel Abreu a tecnologia NEO é um caminho fundamental para o novo conceito de coffee shop da Nescafé Dolce Gusto, e vai marcar o futuro da experiência de café da empresa. "Esta é uma história que começou há 16 anos em Portugal e que a Nescafé pretendeu com a Dolce Gusto colocar em casa de cada consumidor português, uma cofee shop, era o nosso sonho. Nestes 16 anos surgiram novas formas de consumo, impulsionadas pelas cafetaris novas e as expectativas dos consumidores evoluiram. NEO vem trazer essa resposta", afirma.

A nova máquina NEO vai estar à venda a partir de 5 de março, em duas cores, e o preço de venda a público recomendado é de 149,99 euros.

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.