Mais de meia centena de peças artísticas dos palácios nacionais de Queluz e Sintra, de vários autores e com valor cultural reconhecido, chegam ao Google Art Project. Na plataforma online a gigante dos motores de busca agrega mais de 48 mil imagens de obras que se encontram espalhadas um pouco por todo o mundo.

Ao todo são 64 as novas imagens "portuguesas" que vão constar no projeto cultural da Google e que representam diferentes obras - azulejaria, mobiliário, têxteis, escultura e pintura - dos palácios portugueses.

Do palácio de Sintra são 28 imagens que transpõe para o online obras culturais, entre elas, a tapeçaria com as Armas Reais Portuguesas, o Globo Celeste de Christoph Schissler e o Pagode Chinês. Do palácio de Queluz existem imagens das esculturas de John Cheere, o Pianoforte de Clementi e o Tremó.

[caption]Sintra[/caption]

[caption]Queluz[/caption]

O Google Art Project funciona como um grande museu online de entrada gratuita onde os internautas podem ver imagens de alta resolução de obras de arte que estão expostas em vários museus e palácios do mundo. Os utilizadores podem explorar pormenores com mais tempo e cuidado que as visitas físicas por vezes não permitem.

Os internautas vão ter ainda acesso a informações como o autor e a data em que as peças foram criadas.

Os Parques de Sintra revelam que as conversações com a Google decorreram durante noves meses para culminar com a estreia do espólio na plataforma online. Novos passos já estão a ser dados para que obras do Palácio da Pena também se possam juntar à plataforma da gigante de Mountain View.

Do grupo de 330 parceiros do Google Art Project, Portugal está ainda representado pelo Museu Coleção Berardo com 16 obras de arte de cinco artistas diferentes.


Escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.