Já desde o ano passado que os rumores indicavam que o próximo jogo de Assassin's Creed teria o Antigo Egito como cenário. Uma pista deixada pela Ubisoft em WatchDogs 2 deu força à ideia, mas o mais recente leak do cartão de reserva do jogo não deixou grande espaço para dúvidas. Se faz parte do grupo de céticos, no entanto, fique agora com a confirmação oficial. Este domingo, dia 12 de maio, a suspeita confirmou-se: o próximo título de Assassin's Creed vai mesmo passar-se no seio daquela que é uma das civilizações mais importantes da história.

O jogo foi anunciado durante a conferência da Microsoft e vai chegar a PC, Xbox One e PS4 no próximo dia 27 de outubro.

Desta vez, Bayek é o nome da personagem principal. O protagonista foi caracterizado como um "xerife egípcio" que vai atuar com as técnicas de combate e evasão que são características do grupo de assassinos a que pertence, contra as "forças corruptas do antigo Egito".

Um dos pormenores da narrativa é que os eventos que serão retratados neste jogo levarão à criação da irmandade de assassinos que surge nos títulos já existentes desta saga. Não é claro se existem outras personagens jogáveis, mas, pelo trailer, ficamos a saber que as cidades de Alexandria e Mênfis, o Mar Mediterrâneo e a Grande Pirâmide de Giza serão lugares em destaque.

O Origins teve em desenvolvimento durante quatro anos, com a Ubisoft Montreal a iniciar os trabalhos neste jogo logo após Assassin's Creed IV Black Flag. O estúdio disse que este título vai estrear uma nova "visão" na saga e que estarão integrados mecanismos típicos de um RPG, como a personalização e a evolução de habilidades.

Durante a apresentação, a Ubisoft revelou ainda um primeiro gameplay, que desvendou mais algumas das funcionalidades que serão exploradas neste novo capítulo, como o controlo de um falcão, que vai funcionar como um elemento de reconhecimento aéreo. O arco e a flecha serão armas recorrentes e haverá ainda uma técnica especial de disparo que permite ao jogador controlar a rota da flecha.

O estilo de combate vai assemelhar-se ao que é possível de encontrar em Dark Souls e The Witcher 3, como escreve o Kotaku, havendo assim mais primazia para a mobilidade do personagem.

Numa publicação feita este domingo, a Ubisoft explica ainda que este jogo vai distanciar-se da lógica de sandbox que dinamizava o mapa dos restantes capítulos da saga. Neste caso, todas as cidades, vilas, mares, lagos e terrenos desertos que os separam, serão igualmente navegáveis e estarão sempre disponíveis para o utilizador. Os espaços serão dinamizados com animais selvagens, bandidos capturáveis e pequenas missões laterais. Em adição há também bosses e diferentes atividades onde poderá passar o seu tempo para evoluir as capacidades de Bayek.

Saiba mais sobre Assassin's Creed Origins através deste link.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.