Um humano com propriedades de máquina não tem de ser algo forçosamente aterrador ou negativo. Que o diga Ray Flynn que recuperou significativamente a visão após ter recebido o implante de um sistema biónico de visão, o Argus II. Agora o idoso britânico de 80 anos já consegue passear novamente pelo jardim e apreciar as suas flores, que antes não eram mais do que “colmeias à frente dos olhos” como o próprio descrevia.

O implante foi aplicado por detrás do olho direito de Ray Flynn e está ligado - através de uma ligação sem fios - a um sistema mais complexo que existe nos óculos. O que acontece é que a câmara integrada no wearable envia a informação para o módulo que está no olho do idoso, onde é feita uma conversão em estímulos que o cérebro consegue entender.

Aproveitando as células da retina ainda saudáveis, a informação é enviada e processada pelo cérebro, o que se traduz num ganho significativo da capacidade de visão, como explica o Engadget.

Ray Flynn foi o primeiro de cinco pacientes que a receber o sistema Argus II, numa série de testes clínicos que estão a ser realizados por um hospital de Manchester, no Reino Unido.

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.