O rover Curiosity aterrou esta manhã na superfície de Marte. Eram 6:31 (hora de Lisboa) e o contacto com a superfície do Planeta Vermelho deu-se sem problemas, comunicou a agência espacial norte-americana.

"O contacto com o solo foi confirmado", anunciou um membro da missão de controlo, levada a cabo a partir do Jet Propulsion Laboratory (JPL), em Pasadena, a leste de Los Angeles, onde a equipa celebrava efusivamente o feito.

Em comunicado oficial, o presidente dos EUA, também já classificou o momento como "um feito tecnológico sem precedentes", que será "lembrado como um marco de orgulho nacional no futuro", acrescentando que o país "fez história".

A temida descida, que durou cerca de sete minutos, correu como o previsto, sendo classificada como um sucesso, com o robô a mandar as primeiras imagens recolhidas logo após a aterragem, dando assim início a uma missão de dois anos.

[caption]fonte: NASA[/caption]
Uma das primeiras imagens recolhidas pelo Curiosity

As primeiras fotografias são, como era esperado, de baixa resolução, explica a NASA no seu site oficial, onde já estão disponíveis para consulta as primeiras captações levadas a cabo pelas câmaras do Curiosity - e a fotografia que regista o momento em que, em Terra, se celebrava a chegada do robô a Marte.

[caption]fonte: NASA[/caption]

O sucesso da missão terá sido celebrado de forma particularmente efusiva devido ao historial de insucessos que marca as memórias de missões a Marte. O Curiosity é o maior engenho alguma vez enviado pelo homem àquele planeta.

A máquina de seis rodas e 900 Kg é encarada como uma esperança por parte dos cientistas de vir a saber mais sobre o Planeta Vermelho, estando dotando de instrumentos de alta precisão. Para além das câmaras de alta definição para envio de imagens, leva, por exemplo, um laser para fazer intervenções no solo e recolher amostras destinadas a análise. A máquina vai também analisar o ambiente e procurar moléculas de metano, gás frequentemente associado à presença de vida.

[caption]fonte: NASA[/caption]

Algumas das primeiras imagens captadas pelo Curiosity. Na imagem da esquerda consegue ver-se a sombra do rover a aproximar-se do solo.

[caption]fonte: NASA[/caption]

Escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico

Joana M. Fernandes

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.