O Sistema de Alta Concentração Fotovoltaica e Térmica (HCPVT) está a ser desenvolvido em Zurique, na Suíça, com entidades locais, mas poderá vir a ser construído em qualquer lugar do planeta, para oferecer energia sustentável, água potável e ar fresco, a um custo três vezes menor do que os sistemas atuais, assegura a empresa.

[caption][/caption]

O protótipo do HCPVT utiliza um grande dispositivo parabólico, composto por múltiplos espelhos, que consegue posicionar-se mediante o melhor ângulo de acordo com a posição do sol.

[caption][/caption]

Uma vez alinhado, os raios do sol refletem nos espelhos para vários recetores, conseguindo converter 200-250 watts de energia, em média, ao longo de um dia típico de oito horas numa região que habitualmente receba sol.

[caption][/caption]

O projeto a três anos terá um custo total de 2,4 milhões de dólares, valor este que foi concedido pela Comissão para a Tecnologia e Inovação, na Suíça, a uma equipa de investigação composta por cientistas da IBM Research, do fornecedor de tecnologia solar Airlight Energy, da ETH Zurich e do Instituto de Micro e Nanotecnologia (MNT).

Segundo um estudo realizado pela European Solar Thermal Electricity Association (ESTELA) e pela Greenpeace Internacional, seriam necessários apenas 2% da área total do deserto do Saara para fornecer a eletricidade necessária ao mundo inteiro, mas as tecnologias atualmente existentes no mercado são ainda demasiado caras e lentas para o conseguirem.

[caption][/caption]

Os objetivos e vantagens do HCPVT estão explicados no vídeo que pode ver abaixo:

Escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.