Miguel Bento é apicultor desde os 13 anos e ao longo do tempo apercebeu-se que existiam problemas na atividade que talvez pudessem ser respondidos com a ajuda da tecnologia. Um dos que mais tem alarmado os apicultores é a diminuição do número de abelhas por criação e as consequentes quebras na produção de mel.

Juntamente com dois amigos acabou por criar um dispositivo eletrónico que pode ser colocado em qualquer colmeia e que permite ao apicultor ter acesso em tempo real a tudo o que se passa dentro da caixa das abelhas: temperatura, humidade, número de entrada e saídas dos animais e até se a rainha está a produzir o número de ovos suficiente.

Nasceu assim a APiS Technology e a sua tecnologia que liga de forma inteligente colmeias e respetivos produtores.

“É uma atividade que envolve bastante presença física e os produtos que existiam não estavam adaptados. Chegamos à conclusão de que havia um mercado para explorar”, explicou um dos elementos da startup, Joel Oliveira, em conversa com o TeK.

O equipamento principal consiste numa pequena caixa amarela “carregada” de sensores tecnológicos que permitem controlar todo o ambiente e ecossistema da colmeia. Essa informação é partilhada com o apicultor que à distância vai controlando a evolução da sua produção.

Se uma colmeia tombar com o vento, por exemplo, o utilizador será alertado através de uma notificação. Mas caso esteja tudo bem, então fica dispensado de fazer uma vistoria às suas colónias de abelhas. E é nesta redução de custos que está uma das grandes vantagens da proposta a APiS Technology.

Junto dos profissionais a questão da competitividade pode despertar o interesse pelo módulo inteligente, como explicou Joel Oliveira, enquanto junto dos entusiastas é a possibilidade de aliar uma vertente tecnológica à atividade que tanto gostam.

Pelo menos este tem sido o feedback recebido dos contactos que têm feito. E a própria equipa mantém dois módulos funcionais em colmeias separadas: uma em Aveiro e outra em Penamacor.

Joel Oliveira partilha com o TeK que a crise financeira pela qual Portugal passou “convidou” muitas pessoas a apostarem na apicultura. Ao todo são 17 mil os apicultores registados oficialmente no nosso país, mas as ambições da APiS Technology vão mais além.

A prová-lo está a campanha de financiamento colaborativo que foi lançada no Indiegogo. A startup portuguesa procura 60 mil euros para poder avançar para a produção do módulo em larga escala. “Queremos desbloquear a produção”, salientou o elemento da empresa.

Com o capital angariado a startup também pretende reduzir ao máximo o custo do equipamento, para que apicultores de diferentes mercados possam aceder à solução tecnológica.

Rui da Rocha Ferreira

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.