Desde já deixamos um aviso: levar o seu entretenimento doméstico a um novo patamar na sala de estar pode não sair barato. Mas o “reverso da medalha” pode ser muito recompensador, acredite, visto que irá melhorar substancialmente a sua experiência multimédia. Estamos a falar de imagem e som em níveis acima da média. Mas não só…

Antes de mais, o que cabe afinal no nosso conceito de entretenimento na sala de estar? Simples: em primeiro lugar, o vídeo. Ou melhor, os filmes, as séries, os jogos de futebol e tudo mais que pode ser transmitido sob a forma de imagem no ecrã da TV ou de outros dispositivos.

Aqui, a resolução 4K é “obrigatória” se queremos estar num bom patamar de qualidade. Mais: já há televisores 8K à venda em Portugal; só não os colocamos como hipóteses nestas nossas dicas porque a quantidade de conteúdos neste nível de resolução é ainda muito reduzida. Nem existem ainda serviços de TV portugueses com boxes compatíveis com o 8K.

Em segundo lugar, o som. Para acompanhar tudo o que vemos nos ecrãs de ultra definição tem de estar igualmente presente um som bem definido. Aqui, as opções são várias, desde sistema de home cinema completos a sistemas de som bastante avançados, sem esquecer colunas Bluetooth de sala que podem fazer um excelente trabalho neste campo, sem dúvida.

A tecnologia Dolby Atmos, por exemplo, está disponível de origem em já muitos conteúdos multimédia, da mesma forma que o som de alta definição é um denominador comum em muitos serviços de música por streaming, a fonte principal das suas playlists, certamente.

Da mesma forma, a componente sonora dos videojogos está também num nível de desenvolvimento muito avançado. E isto traz-nos ao terceiro ponto a referir: os jogos. No nosso conceito de entretenimento doméstico “topo de gama”, não podiam faltar as melhores sessões de jogo em multiplayer, com consolas capazes de libertar imagens em 4K HDR e com possibilidades quase infinitas no que toca ao catálogo de títulos disponíveis.

Mas para termos todo este ecossistema de diversão a funcionar em pleno, há ainda outro fator determinante e que não nos esquecemos de incluir no lote de dicas que compõe a galeria acima: a internet (quanto mais rápida for a ligação de origem, melhor!) e a respetiva otimização da rede doméstica que “serve” tudo o que temos na sala, de dispositivos a serviços.

Já sabemos que tem uma boa consola de jogos, um serviço de TV 4K e plataformas como o Netflix bem “recheadas” e playlists de “deitar a casa abaixo”. A juntar a tudo isso, se conseguir reunir uma “envolvente” na sua sala que reúna todas estas condições que sugerimos, parabéns: os seus dias de inverno passados em casa devem ser fantásticos!

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.