Este é um conceito que parece saído de um filme de ficção científica: uma folha que é impressa com materiais específicos e que pode a qualquer momento transformar-se num robot e começar a executar uma tarefa. Mas para um grupo de investigadores da Universidade de Harvard e do MIT esta é já uma realidade.





Apesar de já haver robots que se montam sozinhos – até na área da mobília –, este não deixa de ser um facto assinalável. Mas o robot-origami consegue distinguir-se dos restantes projetos pelo facto de ter capacidade para executar determinadas tarefas logo após a construção estar concluída. E o humano não precisa de interferir em nenhuma das etapas.



A única tarefa que o Homem precisa de fazer é imprimir a folha com materiais próprios e que se dobram quando sujeitos a determinada temperatura. É ainda necessário colocar a parte motora ao equipamento, mas a partir daí basta deixar a “magia” acontecer.



Em comunicado o Wyss Institute da Universidade de Harvard revela que o robot do vídeo consegue montar-se sozinho em apenas quatro minutos, já tendo em conta o processo de arrefecimento. E além da rapidez, uma das vantagens destas máquinas está no baixo custo de produção.



O robot-origami ainda não está aperfeiçoado e está longe de poder vir a ser usado de forma prática por várias indústrias. Um dos exemplos que os investigadores deram foi ao nível da exploração espacial, sendo possível enviar um conjunto de folhas que quando chegam ao destino transformam-se em robots exploradores independentes.


Escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.