A National Geographic é reconhecida em todo o mundo pelo acompanhamento que faz aos diferentes tipos de vida selvagem e pela qualidade do trabalho que apresenta. A área da fotografia sempre foi uma das mais-valias da publicação, que começa agora a apostar em modos menos convencionais de produzir conteúdos multimédia.

Os robôs e os drones já são elementos considerados na hora de fazer produções sobre animais. Além de darem perspetivas diferentes, são elementos menos ameaçadores e não despertam nos animais a mesma reação dos humanos a recolherem imagens. Por outro lado representa também uma maior segurança para os profissionais.

No vídeo que se segue é possível ver como um robô constituído por vários sensores fotográficos permite uma grande aproximação aos leões do Serengeti, as estrelas da companhia na última produção da National Geographic na Tanzânia.

O drone, pelo barulho que faz, tem como missão captar imagens de uma perspetiva aérea e de gravar o mais próximo possível os modos de agir dos felinos selvagens.

Todo o trabalho feito nesta produção pode ser visto numa galeria online da National Geographic e num site dedicado que a publicação criou, de acordo com o The Verge. O TeK reproduz aqui também algumas das fotografias que resultaram desse trabalho.

[caption]National Geo[/caption]

[caption]National Geo[/caption]

[caption]National Geo[/caption]

[caption]National Geo[/caption]

O que acharam do trabalho final? Podem os robôs produzir resultados melhores que aqueles obtidos pelos humanos ou são simplesmente um complemento criativo? Deixem a opinião na caixa de comentários.


Escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.