Os responsáveis da empresa adiantaram a alguns meios da imprensa internacional que o Eco-Mobius deve transformar-se num produto comercial nos próximos dois anos. Por agora, trata-se de um conceito, que mostra o trabalho da fabricante numa área onde alguns concorrentes, como a Motorola, também têm explorado terreno.



No caso da ZTE o Eco-Mobius é constituído por quatro módulos para o ecrã LCD, câmara, bateria e núcleo (processadores, RAM e ROM), num conceito que a empresa mostrou pela primeira vez ainda durante o ano passado, mas que acabou por não ter grande destaque na imprensa, embora tivesse valido à empresa um prémio de design.



A ideia é permitir que o utilizador possa ter diferentes soluções, para cada uma destas áreas, de forma a adequar as capacidades do equipamento às necessidades em cada momento. No que se refere à câmara, por exemplo, o Mobius pode ter um sensor entre 8 e 13 megapixéis.





O projeto Ara da Motorola foi detalhado no último trimestre do ano passado e, como referiu a empresa na altura, está a ser trabalhado há mais de um ano. Permite Display, bateria, processador e teclado são peças que o utilizador pode montar a seu gosto no equipamento, influenciando o preço final do dispositivo.

Escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.