Em 2021 comemora-se os 50 anos da unificação dos Emirados Árabes Unidos e governo poderá ter uma prenda especial para a nação: a chegada da sua primeira sonda a Marte, prevista chegar à órbita do planeta em fevereiro de 2021. A Hope (al-Amal em árabe), como foi batizada, foi lançada com sucesso a partir do Centro Espacial Tanegashima, no Japão, a bordo do foguetão Mitsubishi H-2A. A primeira missão a Marte do governo Árabe pretende dar um empurrão ao seu sector científico, sendo este considerado “o futuro da UAE”, como destacado por Sarah Al Amiri, a Ministra da Ciência da UAE.

A sonda não irá aterrar no planeta vermelho, mas ficará na sua órbita durante todo um ano marciano, o que corresponde a 687 dias. O objetivo da missão é obter mais informações sobre a dinâmica do sistema de meteorologia do planeta vermelho, antecipando-se às missões tripuladas que estão planeadas para os próximos anos. Esta missão tem um orçamento de 200 milhões de dólares.

Tek Hope

A sonda está equipada com espectrómetros de ultravioletas e infravermelhos, assim como uma câmara sensível à luz ótica e ultravioleta. O objetivo é colocá-la na zona do equador da órbita do planeta vermelho para observar como as condições na atmosfera baixa mudam ao longo do seu ano. Segundo é referido, a sonda vai cobrir todas as regiões de Marte e apanhar todo o ciclo horário local, o que permite recolher informações de todas as estações do ano do planeta vermelho, refere a ministra.

Considerando que este mês corresponde à maior aproximação de Marte a Terra, ainda estão previstas mais duas missões: O rover chinês Tianwen-1 será enviado também para o planeta no próximo dia 23 de julho. Por fim, no dia 30 de julho será lançado o rover Perseverence, como parte da missão Mars 2020.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.