A agência espacial americana selecionou duas novas missões que têm como objetivo desenvolver a compreensão dos efeitos do sol e da sua dinâmica no espaço. Embora os ventos solares não constituam uma ameaça para os habitantes da Terra, poderão representar um perigo para astronautas e naves espaciais.

A primeira missão, com o nome Polarímetro para Unificar a Coroa e a Heliosfera (PUNCH), será composta por quatro satélites em forma de mala que rastrearão os ventos libertados pelo sol. A segunda vai chamar-se TRACERS (Tandem Reconnection and Cusp Electrodynamics Reconnaissance Satellites) e utilizará dois veículos espaciais para estudar como os campos magnéticos à volta da Terra interagem com a estrela central do nosso sistema planetário.

“Escolhemos criteriosamente estas duas missões não só por causa da ciência de alto nível que podem fazer por si próprias, mas também porque irão trabalhar bem em conjunto com as outras naves heliofísicas, desenvolvendo a missão da NASA de proteger os astronautas, a tecnologia espacial e a vida na Terra ”, afirma Thomas Zurbuchen, administrador da Direção de Missões Científicas da NASA . "Estas missões são especiais porque, por serem pequenas, podem ser lançadas em conjunto e assim obtemos mais informação pelo preço de um único lançamento", acrescenta o responsável da agência espacial americana, na sua sede em Washington.

De acordo com o comunicado de imprensa da NASA, o lançamento para as missões PUNCH e TRACERS irá acontecer, o mais tardar, em agosto de 2022.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.