A agência espacial americana confirmou que, no passado dia 14 de junho, um dos seus robots em forma de cubo se tornou no primeiro a voar de forma autónoma no espaço. O Bumble é um dos três robots que compõem o Astrobee - um sistema robótico de voo livre que terá como objetivo ajudar astronautas através da realização de tarefas de rotina, e que, segundo a NASA, terá um papel importante nas futuras missões para explorar a Lua e Marte. Para além disso, estes robots irão ajudar os investigadores da agência espacial americana a testar novas tecnologias.

Os robots Astrobee podem movimentar-se em todas as direções e ligar qualquer eixo no espaço. Nos primeiros testes do Bumble, foram experimentados movimentos básicos, como por exemplo voar 30 centímetros para a frente ou rodar 45 graus para a direita. A NASA irá, progressivamente, testar manobras mais complexas para determinar o desempenho do robot em gravidade zero. Os resultados desses testes serão utilizados para ajustar o sistema de propulsão e ajudar o Bumble a integrar a tripulação da estação espacial.

O astronauta da agência espacial canadiana, David Saint-Jacques, forneceu ajuda prática para os testes pré-voo, movendo manualmente o Bumble pelo laboratório Kibo para permitir que o sistema de navegação do Astrobee fosse calibrado para o novo ambiente. O sistema de navegação usa uma câmara para observar o que rodeia o robot, comparando o que a câmara vê com um mapa do interior da estação espacial.

Os robots Bumble e Honey foram introduzidos na Estação Espacial Internacional (ISS) em abril passado. O lançamento de um terceiro robot, o Queen, está agendado para o mês de julho.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.