Um mês depois de ter sido tornada pública, a falha de segurança informática conhecida como Heartbleed continua por corrigir em mais de 300 mil servidores. O resultado foi conseguido através de um pesquisa que envolveu 1,5 milhões de servidores.



Apesar de o número ainda ser muito alto tendo em conta a gravidade da falha, o mesmo representa uma diminuição de 100% nos servidores desprotegidos apenas no espaço de um mês. Os valores foram revelados pelo especialista em segurança Robert Graham no blogue ErrataSec.



Mesmo sendo o número de páginas Web vulneráveis substancialmente inferior, também é verdade que desde que a ameaça foi tornada pública muitos mais piratas informáticos terão começado a explorar a mesma.



O número de servidores desprotegidos pode ainda ser maior, sabendo que Robert Graham apenas realizou uma pesquisa parcial à Internet através da porta de ligação 443.



A falha de segurança Heartbleed possibilita que um cibercriminoso ganhe acesso total ao computador das vítimas, podendo a partir daí roubar todo o tipo de dados, incluindo credenciais de serviços pessoais e de serviços de banca online.



O caso foi tão grave que um consórcio de grandes tecnológicas criou um fundo de investimento para impedir que situações semelhantes – serviços amplamente usados por toda a Internet – venham a ter problemas tão graves de segurança.


Escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.