Os utilizadores do iTunes que, alegadamente, viram as suas contas atacadas por terceiros, terão começado a receber compensações por parte da Apple, vendo restituídos os créditos indevidamente gastos.

A informação é avançada por meios internacionais como a C|Net, que cita um artigo publicado pelo The Global Mail, segundo o qual as primeiras queixas de clientes remontam já há alguma tempo. Alegadamente, mais de um ano.

Segundo a mesma fonte, os utilizadores - que viram os seus créditos indevidamente aplicados em compras levadas a cabo por terceiros, vendo também dados pessoais (incluindo credenciais do PayPal) usados e alterados sem o seu consentimento - terão entretanto começado a ser ressarcidos pela empresa.

Os acontecimentos não foram, porém, confirmados pela fabricante, que perante um pedido de esclarecimento optou por emitir um comunicado em que garante apenas "tomar todas as precauções necessárias à salvaguarda dos dados pessoais dos seus utilizadores para evitar o seu roubo, perda, uso indevido, acesso não autorizado, publicação, alteração e destruição".

Os meios especializados afirmam que alguns clientes que se queixaram foram contactados pela empresa, que reconheceu a existência de problemas em cada um dos casos reportados, mas se recusou a admitir a existência de um problema generalizado com o serviço.
A posição é contestada pelos utilizadores, que veem demasiadas semelhanças na forma como são compradas aplicações e alterados os seus dados por terceiros.

Escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico

Joana M. Fernandes

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.