Um executivo da Apple foi despedido e enfrenta pena de prisão por "espionagem industrial", entre outros crimes. Paul Shin Devine, de 37 anos, que trabalhava na Apple desde 2005, passava informação confidencial a fabricantes asiáticas de acessórios para o iPhone e para o iPod, em troca de dinheiro.

O gestor é acusado pelo FBI e pelas Finanças norte-americanas de ter recebido mais de um milhão de dólares em troca da informação confidencial que dava a seis fornecedores da Apple na Ásia.

De acordo com a acusação, os fornecedores usaram, alegadamente, a informação fornecida por Paul Shin Devine sobre novos produtos para negociar contratos mais favoráveis.

Ao que indica a imprensa internacional, o executivo pedia que os subornos fossem pagos em quantias pequenas, depositadas numa série de "contas fantasma" criadas em bancos norte-americanos e estrangeiros.

A Apple começou a suspeitar do funcionário com base em emails enviados a partir do computador do trabalho.

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.