Tal como já é tradicional o evento semestral MacWorld Expo da Apple, desta vez realizado em Nova Iorque, serviu para Steve Jobs, director executivo da empresa, anunciar uma série de novos produtos com a marca da maçã.



A grande novidade desta edição foi o anúncio de versões do leitor portátil de música digital iPod para o Windows da Microsoft, concebidas para funcionarem com os cerca de 50 milhões de computadores que têm esse sistema operativo instalado e que possuem uma porta FireWire para ligação de alta velocidade a periféricos. Até agora, o iPod só funcionava com os computadores Macintosh da Apple.



Jobs também anunciou reduções de preço de 100 dólares nos leitores de música digital da sua companhia. Assim, o modelo com um disco rígido de cinco GBytes passará a custar 299 dólares (296,85 euros) e o modelo com a drive de 10 GBytes 399 dólares (395,91 dólares). Em início de Agosto terá início a comercialização de um modelo com capacidade para 20 GBytes, sendo capaz de guardar até 4.000 músicas. No final desse mês estarão disponíveis versões Windows dos três modelos.



Outro produto revelado pela Apple foi um novo computador iMac com um ecrã plano de maiores dimensões do que o modelo anterior. Disponível dentro de duas semanas, este iMac de 800 MHz possui um monitor de cristais líquidos de 17 polegadas e um gravador de DVDs, sendo o seu preço de venda fixado nos 1.999 dólares (1983,52 euros). O modelo mais caro dos computadores iMac existentes, que possuem ecrãs de 15 polegadas, registou uma descida de preço em 100 dólares, situando-se agora nos 1799 dólares (1785 euros).



O director executivo da companhia divulgou ainda a próxima edição do sistema operativo Mac OS X, a 10.2, conhecida pelo nome de código Jaquar, que será lançada a 24 de Agosto por um preço de 129 dólares (128 euros). Esta plataforma revela melhorias significativas em várias áreas, como a organização de ficheiros. Integra ainda um software que permite ligar mais facilmente entre si dispositivos e sincronizar dados entre computadores, telemóveis e PDAs.



A novidade menos esperada pelos adeptos da marca foi a eliminação da oferta gratuita dos serviços Web iTools. Tendo em conta que a maior parte dos sites que anteriormente disponibilizam gratuitamente espaço para armazenamento de ficheiros e email passaram a cobrar taxas por alguns ou todos os seus serviços, Jobs afirmou que a Apple vai passar a cobrar 99 dólares (98,23 euros) por ano para a sua solução de serviços Web a partir de Setembro. Em compensação, os actuais utilizadores pagarão apenas 49 dólares (48,62 euros) pelo primeiro ano.



O iTools, que inclui email, espaço para armazenamento de ficheiros e para álbuns de fotografias online, será alargado, passando a integrar uma agenda, um serviço de backup de dados e funções anti-vírus, sendo o seu nome alterado para .Mac. Isso significa que os clientes que tinham subscrito um endereço gratuito de email com o domínio mac.com terão que pagar a taxa ou abandonar esses endereços. Na terça-feira, a Apple revelou que registou um fraco nível de vendas durante o seu segundo trimestre fiscal, como resultado de um abrandamento que tem afectado toda a indústria informática.



Notícias Relacionadas:

2002-07-17 - Motorola, Intel e Apple divulgam resultados trimestrais

2002-01-08 - Apple renova integralmente computadores iMac

2001-10-21 - Apple entra nos leitores de música digital

2001-11-19 - Mediafour desenvolve software para ligar o iPod aos PCs Windows

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.