Dando um impulso significativo à proposta da Microsoft para a venda de computadores mais baratos aos países subdesenvolvidos em troca de um pagamento por tempo de uso, através do programa FlexGo, o Banco Mundial comunicou hoje ter dado o seu aval à iniciativa. Porém, não existe ainda uma garantia de financiamento por parte da instituição.

O Banco Mundial está ainda a ponderar a possibilidade de vir a financiar parte do projecto da empresa de Bill Gates que acredita na flexibilidade dos pagamentos como a chave para o êxito deste projecto.

De acordo com as estimativas da Microsoft existem 1.370 milhões de famílias em todo o mundo sem computadores em casa, o que faz com que a base do mercado de computadores de baixo orçamento se situe entre os 300 e os 400 milhões de lares.

O Brasil foi o primeiro país a testar o projecto, tendo sido colocados à venda esta semana cerca de mil computadores a 600 dólares cada um. Os consumidores pagam apenas 200 dólares sendo o restante financiado pela HSBC Holding. "Se o conseguimos fazer aqui, conseguimos fazer em qualquer lado", afirma Craig Fiebig citado pelo mesmo jornal.

O utilização dos computadores vai ser semelhante à de um telemóvel já que, os consumidores compram um cartão que activa o equipamento por tempo ilimitado, ou em função das ferramentas que são utilizadas até que seja atingido o preço total do PC.

Para além do Brasil, a Microsoft pretende ainda lançar estes computadores com sistema de cartão pré-pago em países como a China, Índia, México e Rússia. A comercialização está também prevista no Vietname, na Hungria e na Eslovénia.

Notícias Relacionadas:

2006-05-23 -Microsoft testa serviço pré-pago para PCs domésticos

2005-02-23- IBM reforça programa de serviços pay-as-you-go para PCs

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.