Bill Gates, presidente e co-fundador da Microsoft reconheceu que o projecto .NET da sua companhia não registou grandes avanços nos dois primeiros anos, tendo divulgado publicamente um calendário de novos produtos de modo a que a estratégia de software evolua.



"Em alguns aspectos, estamos actualmente mais a frente do que prevíamos na altura e noutros aspectos não efectuámos tantos progressos como esperávamos", afirmou ontem Gates durante uma conferência que teve lugar na sede da Microsoft em Seatlle, nos Estados Unidos, e que serviu para a empresa apresentar os seus planos para a arquitectura .NET.



Para a segunda fase desta iniciativa estão previstos os lançamentos do Windows .NET Server, o novo sistema operativo Windows para servidores, o SQL Server e um servidor para comunicação e colaboração em tempo real com o nome de código Greenwich. Na calha estão também outros programas de privacidade e de desenvolvimento.



Uma das novas funcionalidades suportadas pela .NET são os serviços Web, que prometem tornar mais fácil a ligação de sistemas informáticos internos e de sistemas localizados em várias empresas em comparação com os métodos actuais.



Anteriormente, o plano de marketing da Microsoft para a sua iniciativa consistiu em grande parte na alteração do nome de marca dos seus produtos para a etiqueta .NET, sem ter acrescentado nova tecnologia. Estes produtos começaram a ser comercializados em Setembro de 2000, poucos meses após o anúncio da .NET por Bill Gates, tendo sido acrescentadas às funcionalidades existentes uma camada de XML.



Neste grupo inserem-se o BizTalk Server 2000, Exchange Server 2000, SQL Server 2000, Commerce Server 2000, Application Center 2000, e o Internet and Security Acceleration Server 2000. Referindo-se a esse aspecto, Gates reconheceu as queixas, afirmando que a nova gama de software servidor da companhia será mais compatível com a arquitectura .NET, o que irá corresponder a um maior suporte de XML.



"Talvez tenha sido prematuro rotular esses produtos de software .NET", admitiu Gates. "Desde então, colocámos no mercado actualizações para esses programas servidores e agora dispomos de suporte completo para capacidades baseadas em XML e SOAP."



Entre os primeiros produtos para servidores a contarem com suporte melhorado para os padrões XML e Simple Object Access Protocol (SOAP) incluem-se o Windows .NET Server, cuja primeira versão Release Candidate foi ontem revelada. Oferecendo suporte nativo para a infra-estrutura .NET, XML e Universal Description, Discovery and Integration (UDDI), esta versão estará disponível a partir da próxima semana, mas a data de lançamento oficial do produto ainda não foi divulgada.



Outros produtos para servidores com lançamento marcado são o Greenwich, para comunicações e colaboração em tempo real, e a próxima versão do SQL Server, com o nome de código Yukon. Gates demonstrou ainda os SQL Server Notification Services para o SQL Server 2002, que consistem num sistema de alertas em XML para avisar os utilizadores sobre dados novos ou actualizados entre diferentes canais de distribuição.



Um dos fracassos da .NET foi, segundo Gates, os .NET My Services. A Microsoft adiou o lançamento destes serviços devido a críticas por parte de clientes, sobretudo porque a sua adopção exigia a entrega de dados vitais relativos ao consumidor à Microsoft. "Existiam alguns elementos deste produto que de alguma forma eram prematuros, toda a forma como estávamos a realizar o modelo dos dados, o modo como permitíamos que outras pessoas realizassem o armazenamento dos dados", explicou Gates.



No que diz respeito à privacidade, Jim Allchin, vice-presidente do grupo de plataformas da Microsoft, demonstrou algumas ferramentas de privacidade e de consentimento de divulgação de dados no sistema Passport que permitem que os utilizadores controlem a sua informação pessoal em cada site.



Foram ainda anunciados ontem o Visual Studio.NET Everett, o Visual Studio para o Yukon, duas versões do Office XP Web Services Toolkit e o MSN 8.0, cujas funcionalidades incluem suporte para o Passport, .NET Alerts e uma protecção melhorada contra o spam.


Notícias Relacionadas:

2002-06-27 - Microsoft oferece acesso à plataforma .NET para programadores amadores com Web Matrix

2002-02-14 - Microsoft lança ferramentas de desenvolvimento para estratégia .NET

2001-03-07 - Microsoft revela plataforma aberta Visual Studio.NET

2000-06-23 - Microsoft apresenta estratégia .NET

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.