Resultados de uma investigação conduzida pela agência espacial russa Roscosmos indicam que o buraco encontrado, há uns dias, na cápsula Soyuz, e que estava a provocar uma fuga de oxigénio na Estação Espacial Internacional (ISS, na sigla em inglês) foi causado por mão humana.

As informações reunidas não deixam dúvidas de que o buraco é resultado da utilização de uma broca. Colocam-se assim duas hipóteses: a de um erro cometido por um técnico ainda em terra, ou sabotagem por alguém em órbita.

De acordo com declarações de Dmitry Rogozin, diretor-geral da Roscosmos, numa entrevista televisiva recente, “houve várias tentativas de perfuração”. À Tass, a agência de notícias russa, o responsável sublinhou que o buraco de dois milímetros de diâmetro - imediatamente tapado após ter sido descoberto - foi feito pelo lado de dentro e teve mão humana. “Há vestígios do deslizamento da broca ao longo da superfície”, referiu.

Neste momento, nenhuma teoria foi colocada de parte, acrescentou. As investigações ao sucedido por parte da agência russa continuam, com a NASA a remeter-se ao silêncio.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.