Em antecipação à CES 2021, que se realiza na próxima semana em formato digital, a Samsung revelou a sua nova coleção de televisões QLED. Simulando a chegada a Las Vegas, palco do certame, mas apenas em vídeo “nostálgico”, a empresa mostrou diversos planos das salas de estar, com a televisão no centro das atenções.

A mensagem tem sido a mesma do último ano, sobre o isolamento devido à pandemia, mas que isso tem inspirado a empresa a desenvolver soluções de conetividade. A sustentabilidade é uma das palavras mais salientadas, acompanhadas de inovação, de forma a proteger o ambiente. A empresa revelou que as novas TVs vão ser mais "verdes", procurando reduzir a pegada de carbono no ambiente e utilizando mais materiais reciclados. E vai procurar uma maior longevidade dos seus equipamentos para evitar lixo eletrónico. A Samsung procura, dessa forma, inspirar outras empresas a seguir o mesmo caminho.

Todos os produtos a partir de 2021 vão ter caixas minimalistas. Os comandos à distância passam a dispensar baterias, pois vão ser alimentados por energia solar: 99 milhões de baterias são poupadas do ambiente, numa duração média de 7 anos de cada televisão, refere a empresa.

A própria caixa da televisão pode ser transformada em diferentes brinquedos para os mais novos, lembrando bastante o conceito da Nintendo LABO, os chamados Eco-packaging. São várias as formas que os utilizadores podem depois transformar a caixa, como um cavalo de brincar, uma casa de bonecas, etc.

A Samsung promete ainda televisões com maior acessibilidade, com mais opções de cores para pessoas com visão reduzida. Tem ainda um sistema de cores invertidas, facilitando a navegação pelos menus. E para quem é cega, há ainda funcionalidades de áudio com guias sonoros e conteúdos ditados. Quando prime um botão no comando, é dito em voz alta a função que faz.

Relativamente à tecnologia dos seus novos produtos, a inteligência artificial continua a ser destacado. Destaque ainda para a nova tecnologia de ecrãs, o Neo QLED nos modelos topo de gama, nomeadamente o QN900A a 8K e o QN90A a 4K. Destaque para a tecnologia Quantum MiniLED que parece ser a principal tendência das televisões de nova geração.

A fabricante salienta que o seu Quantum Mini LED tem o peso de 1/40 de um LED convencional. Invés de usar lentes para dispersar a luz e um sistema para enquadrar os LEDs no seu lugar, a nova tecnologia tem camadas microscópicas preenchidas com ainda com mais LEDs. O sistema permite um maior controlo da densidade dos LEDs, oferecendo imagens mais reais e precisas, como é suposto os utilizadores verem na realidade.

As televisões Neo QLED oferecem as áreas negras mais escuras, e as mais brilhantes salientadas, numa melhor experiência HDR. O processador Neo Quantum ajuda a melhorar a qualidade de upscaling das imagens, utilizando inteligência artificial para aumentar a resolução de imagens de baixa qualidade. Dando o exemplo no gaming, o sistema FreeSync permite aumentar a taxa de frames por segundo, tornando a experiência mais fluída e imersiva.

A tecnologia da empresa pretende ainda tornar as televisões, computadores e outros equipamentos em casa unificados. O Samsung TV Plus pretende reunir os diversos serviços de televisão streaming num único local, de acesso mais facilitado.

A praticamente ausência de molduras é um dos objetivos dos novos modelos, através do design Infinity One. Os seus bezels quase não se notam à distância e o Neo QLED 8K tem uma caixa Slin One Connect para arrumar os cabos atrás, sem que estes se tornem um estorvo. Os puristas estéticos podem assim tornar a instalação da televisão na sala mais simples.

Tal como os modelos anteriores, o Art Gallery dá a possibilidade aos utilizadores de personalizar as molduras das televisões, de forma a combinar com a mobília e estética da sala, por exemplo. A linha The Terrace foi concebida para o uso exterior, sendo à prova de água, através da certificação IP55. A Samsung renovou ainda as suas linhas The Serif, The Frame, The Sero e o The Premiere com as novas tecnologias.

A Samsung adotou ainda a tecnologia MicroLED nos seus modelos mais acessíveis. A linha de 2021 oferece tamanhos de ecrãs até 110 polegadas, mas também modelos mais pequenos com a tecnologia. Neste caso, os modelos apresentam 24 milhões de MicroLEDs, melhorando cores e iluminação para as linhas domésticas, para quem não pretende investir nas Neo QLED 8K.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.