John Chambers, CEO da Cisco, anunciou em conferência de imprensa com jornalistas europeus que a sua empresa deixará gradualmente de comercializar produtos da marca Linksys. O objectivo é acabar com a divisão que os dois nomes criam entre o mercado empresarial e o de consumo privado de forma a levar a marca Cisco junto do consumidor final.




O responsável referiu que a Cisco esteve durante muitos anos conotada como uma organização maioritariamente voltada para o segmento empresarial, uma realidade que foi alterada a partir do momento em que foi adquirida a Linksys. Deste modo, John Chambers acredita que esta é a altura certa para começar a pensar em abandonar a marca Linksys e aproximar a Cisco do mercado residencial.




De acordo com as declarações do presidente da empresa, "era uma questão de tempo" para que todos os produtos passassem a ter a marca Cisco. A decisão de manter a marca Linksys prendia-se com o facto "dos consumidores a conhecerem melhor e, quando se quer atingir o mercado global, esta é a que traz mais vantagens".




Mesmo assim, e apesar das declarações de John Chambers, outros representantes da Cisco, citados pela eWeek, referem que as declarações do presidente da empresa não indicam o abandono total da marca Linksys. As mesmas fontes indicam que as duas marcas vão continuar a coexistir, pelo menos enquanto essa estratégia trouxer valor acrescentado para a empresa e para os consumidores.



A mudança será gradual e só se realizará efectivamente quando se concluir que é a melhor opção para os dois lados do negócio.




Notícias Relacionadas:

2006-03-15 - Linksys anuncia programa de troca de tecnologia para suportar crescimento das PMEs

2003-03-21 - Cisco fortalece área de redes domésticas com aquisição da Linksys

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.