A empresa portuguesa Coimbra Genomics criou uma plataforma, a ELSIE, que permite que os profissionais de saúde tomem decisões clínicas com base no perfil genético do paciente. Quer isto dizer que esta solução ajuda a detalhar de forma mais precisa quais as causas da doença e quais os tratamentos certos, nas doses certas.

Pelo conceito inovador que a solução portuguesa apresenta, a Coimbra Genomics conquistou o segundo lugar no EU SME eHealth Competition, um concurso europeu de soluções eletrónicas para os cuidados de saúde e no qual participaram mais de 110 empresas.

“É um prémio relevante com um selo de qualidade elevado. É um atestado de credibilidade, o que é muito importante para uma tecnologia inovadora”, disse um dos fundadores da empresa, Nuno Arantes-Oliveira, em conversa com o TeK. Sobre uma acrescida responsabilidade que a distinção pode trazer, o porta-voz da empresa salientou que “a responsabilidade já faz parte do dia a dia”.

E apesar de a descodificação do genoma de cada pessoa poder parecer um cenário caro, a verdade é que atualmente já é possível obter a sequência genética integral por um valor a rondar os mil euros. Se for só a descodificação do exoma - uma das partes mais importantes do código para a área da saúde -, então o preço pode ser ainda mais reduzido.

Nuno Arantes-Oliveira explicou que os preços de sequenciação têm vindo a diminuir e que essa é uma tendência que vai manter-se nos próximos anos. Apesar de reconhecer que em Portugal ainda existe um caminho a percorrer neste sentido, a realidade já é mais avançada noutros países.

Por esse motivo a solução ELSIE tem estado a ser negociada com várias entidades internacionais, sem que o executivo da Coimbra Genomics avançasse nomes específicos. Mas deu o exemplo de que durante a estadia na Letónia, onde decorreu o concurso de eHealth, falou com empresas da área da saúde, farmacêuticas e até tecnológicas.

[caption]Coimbra Genomics[/caption]

“Estamos numa fase muito avançada da negociação com parceiros estrangeiros”, disse o elemento da empresa portuguesa, acrescentando ainda que estão a trabalhar com entidades estrangeiras para a implementação do software a nível regional e nacional.

A Google por exemplo, já revelou planos para encontrar o ser humano com a saúde perfeita, estando a explorar também a área do genoma humano para criar uma medicina preventiva.

Sobre o crescente interesse das tecnológicas e de outras grandes empresas do sector da saúde em ferramentas como a ELSIE, Nuno Arantes-Oliveira não fecha a porta a possíveis aquisições, desde que tragam “o melhor para a saúde das pessoas e para o interesse dos acionistas”.

Agora que a solução está criada e o interesse de várias entidades captado, a Coimbra Genomics só precisa de ultrapassar as burocracias ligadas à regulamentação e aprovação da sua plataforma. Algo que também está a ser tratado em Portugal.

Apesar de ainda não estar a ser usado em ambiente real, o software ELSIE está, por exemplo, a ser testado por médicos do Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra.

Rui da Rocha Ferreira


Escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.