A Compta emitiu um comunicado onde nega que os problemas na publicação das listas de professores - relativas à segunda fase do concurso que atende os pedidos de destacamento dos professores - "se deveram exclusivamente a razões de ordem técnica". O comunicado foi hoje publicado no site da CMVM mas já tinha sido distribuído ontem à noite junto de alguns órgãos de comunicação social.



A empresa diz mesmo que o esclarecimento por si prestado não é mais claro e exaustivo "em face do dever de confidencialidade a que se encontra vinculada a Compta, no âmbito do contrato celebrado com a Direcção Geral dos Recursos Humanos da Educação, precedido de concurso público".



A empresa que está encarregue da implementação do novo sistema informático do Ministério da Educação, que supostamente introduziria pela primeira vez a igualdade de critérios de candidatura para todos os professores e uma única fase de concurso para o preenchimento de todas as vagas disponíveis a nível nacional, diz que "os comentários públicos que imputam responsabilidade à Compta no que respeita a eventuais desconformidades do software carecem de fundamento sério".



Recorde-se que a empresa portuguesa, que está no mercado há cerca de 30 anos e tem o capital distribuído em bolsa, tem mantido o silêncio remetendo qualquer esclarecimento para o Ministério da Educação.



O silêncio foi quebrado com o comunicado onde a empresa se disponibiliza a participar nos inquéritos necessários para apurar as responsabilidades pelo sucedido.



Notícias Relacionadas:

2004-09-22 - Ministra da Educação desiste de sistema informático para colocação de professores

2004-09-21 - Questões informáticas que bloqueiam a emissão das listas de professores ainda sem solução

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.