A nova consola portátil da Nintendo chega hoje a Portugal. Com ecrã duplo - um dos quais táctil - e imagem 3D, comando de voz e ligação wireless, o lançamento da nova consola é acompanhado da disponibilização de 15 jogos e até final do ano mais 120, que pretendem diversificar as opções de escolha dos jogadores.



A DS vai custar 149,99 euros e a Concentra, empresa responsável pela sua distribuição local, prevê que este ano sejam vendidas 50 mil unidades, só em Portugal. Nesta fase inicial serão colocadas à venda 9 mil unidades, garante a mesma fonte. De sublinhar que nos mercados onde já está disponível - Estados Unidos e Japão - a Nintendo vendeu 2,8 milhões de unidades das DS, só até final do ano.



Além dos gráficos e outras componentes ligadas à qualidade dos jogos, a Nintendo procurou concentrar nesta nova máquina, que têm na nova máquina 4MB de memória e dois processadores, funcionalidades que aproveitassem o potencial do equipamentos e criassem valor acrescentado. A empresa garante que a Nintendo DS não concorre directamente com nenhum equipamento que esteja para ser lançado, nomeadamente a Sony PSP que não tem ainda data de lançamento prevista para a Europa.




A DS tem ainda uma bateria de lithium recarregável que permite jogar até 10 horas sem interrupção. A consola portátil está configurada para, mesmo em modo stand by, se ligar quando percebe que alguém está a tentar comunicar através de uma ligação wireless.



Destaque ainda para os dois ecrãs LCD retroilumindados com resolução de 256 por 192 pixéis e 260 mil cores. Ao nível do som, a consola conta com 2 altifalantes e um microfone. O sistema multiplayer foi também melhorado (graças às potencialidades de ligação a uma rede wireless da DS) aceitando até 16 jogadores.



Entre as novidades conta-se ainda a utilização de um software (Pictochat) que faz uso da tecnologia wireless para permitir aos utilizadores enviar pequenos desenhos ou mensagens de texto entre si, numa distância máxima de 30 metros.



Jogos alargados
Nos primeiros títulos disponíveis para jogar na nova consola, incluem-se o maior sucesso de sempre da marca, o Super Mario 64 DS e outros como o Polarium, Wario Ware Touched! e Pokémon Dash. Da colaboração com outras editoras de jogos resultam a disponibilização de títulos como o Rayman DS, Project Rub, The Urbz: Sims in the City ou Spider-Man 2. Os preços dos jogos variam entre os 30 e os 40 euros.



Para o lançamento europeu a consola trará incorporado uma demo jogável do jogo Metroid Prime Hunters: First Hunt. Esta será uma edição limitada que apenas estará disponível na altura do lançamento.



Ontem o presidente da companhia japonesa, Satoru Iwata, adiantou que a Nintendo está a trabalhar já na sua nova consola de jogos, com o nome de código Revolution, cumprindo os prazos do road map e confirmou que o novo modelo irá oferecer compatibilidade WI-FI. O mesmo responsável antecipou algumas novidades planeadas para a DS, que passam pela introdução de tecnologias de reconhecimento de voz e controlo touch sreen. Estas serão aplicadas em novos jogos, disse num encontro com programadores, onde também falou na introdução a breve prazo de um serviço WI-FI para a DS.



A Nintendo está no mercado desde 1889. A empresa, que vem atravessando várias gerações familiares, começou por fazer cartas de jogo de mesa, para em 1963 entrar na produção de jogos para máquinas de salão. Na década de 80 estreou-se nos jogos e consolas portáteis e foi nesse altura que lançou sucessos como Mário e a consola portátil Game Boy que permitiram o reconhecimento no mercado mundial.



Notícias Relacionadas:

2004-12-16 - Nintendo anuncia adaptador de música e vídeo para DS e GameBoy Advance

2004-11-15 - DS da Nintendo pronta para chegar ao mercado

2004-01-23 - Futura consola portátil da Nintendo terá duplo ecrã

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.