A Consumer Reports pronunciou-se recentemente sobre o modo Autopilot que a Tesla integra nos seus automóveis, apelando mesmo a que a marca de Elon Musk efetue “alterações drásticas” ao hardware que serve de base à tecnologia, tendo em vista garantir a segurança total do condutor.

A conhecida revista de aconselhamento ao consumo norte-americana, existente desde 1936, vai ainda mais longe, sob o mote “Demasiada autonomia, demasiado cedo”, e refere que a Tesla deve remover o Autopilot dos veículos já em circulação, pelo menos até que seja possível “atualizar o programa de forma a que o mesmo consiga verificar se as mãos do condutor estão no volante quando é necessário”. Assim noticia o site The NextWeb.com.  

Tal como o TeK informou recentemente, mesmo perante o acidente que vitimou o condutor de um dos seus automóveis, a Tesla não recua nos seus planos de desenvolvimento do Autopilot. Aliás, Elon Musk referiu mesmo que a prioridade de momento passa por ensinar os condutores a utilizarem a tecnologia de forma mais eficaz.

A Consumer Reports, de acordo com a experiência dos seus técnicos, acredita que podem existir automóveis capazes de “conduzir-se a si próprios”, desde que exijam ao condutor que assuma de volta o controlo sempre que se notar qualquer situação de emergência. Aquela entidade afirma que o condutor assistido por este tipo de tecnologias não estará nunca igualmente alerta face aos imprevistos que podem surgir a qualquer momento durante a viagem. 

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.