O Memorando de Entendimento foi assinado com a Jordan Education Initiative, uma fundação sem fins lucrativos presidida pela rainha Rania da Jordânia, no âmbito de uma audiência privada que o presidente da empresa, Jorge Sá Couto, manteve ontem com a rainha. O acordo visa a área da formação e acompanhamento no terreno da sala de aula.



A empresa portuguesa aproveitou ainda a visita para oferecer à fundação dirigida pela rainha uma sala de aula equipada com computadores Magalhães, software colaborativo de sala de aula, quadro interativo e mobiliário.



A visita da JP ao Médio Oriente insere-se numa estratégia de reforço da empresa portuguesa naquela região. Com o mesmo objetivo, estão agendadas durante a visita vários encontros com ministros da educação de países na região.



A JP tem negócios em mais de 70 países. O Magalhães, portátil educativo que também equipou as escolas portuguesas, é o produto mais emblemático na oferta da tecnológica portuguesa e já foi distribuído em vários países. Desde 2008 a JP já comercializou quatro milhões de portáteis Magalhães.



De acordo com o ranking das 500 maiores empresas, publicado anualmente pela Exame, a JP passou a ser no ano passado a maior tecnológica nacional, com uma faturação de 369,8 milhões de euros.

Escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.