A assinalar os 20 anos de existência a companhia britânica revelou que tem vindo a desenvolver e testar novas fardas para o pessoal de cabine e para as equipas de engenharia em terra.

As peças foram desenvolvidas por uma empresa especializada em têxteis inteligentes e microeletrónica, a CuteCircuit, que já trabalhou com nomes como os U2 ou Katy Perry. No próximo ano a empresa conta testar os novos uniformes, mas ainda não definiu uma data para substituir os "modelos tradicionais" pelos novos fatos apetrechados com tecnologia wearable.

Os novos uniformes da tripulação de cabine integram sistemas de iluminação LED nos ombros, nas bainhas e na lapela que vão garantir iluminação extra em situações de emergência e transmitir informação sobre os voos durante a viagem, como o número de voo e o destino. Microfones incorporados nas fardas vão ajudar a melhorar a comunicação entre a tripulação, os pilotos e os passageiros.

Com as novas fardas os engenheiros da companhia aérea vão transportar consigo sensores de qualidade do ar e barómetros para monitorizar a qualidade do ar no ambiente de trabalho, câmaras de vídeo com som surround e microfone, que vão ajudar a fazer o diagnóstico remoto de questões técnicas e a comunicar essas informações em tempo real e iluminação LED no capuz dos casacos para iluminar as áreas de trabalho e ficarem com as mãos livres para apoiar o trabalho que estão a fazer.

 

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.