Os tempos mudam e as preocupações dos pais e educadores parecem alterar-se com os anos. Uma análise conduzida pelo site especializado em videojogos What They Play concluiu que, actualmente, os pais ficam mais preocupados com os efeitos que os jogos podem ter na vida dos mais novos do que com o impacto causado pelo álcool, drogas e pornografia.



De acordo com os resultados obtidos na sondagem, 49 por cento dos pais temem que os filhos fumem marijuana ou joguem o conhecido título GTA (19 por cento). Já o álcool e a pornografia são, respectivamente, as causas de preocupação de apenas 16 e 14 por cento dos pais.



O efeito negativo dos jogos está associado a exemplos dados pelos próprios personagens dos títulos. Segundo a análise, os inquiridos sentem-se desconfortáveis com o facto de em alguns videojogos aparecerem personagens a terem relações sexuais (37 por cento), beijos entre casais homossexuais (27 por cento), personagens com ferimentos graves (25 por cento) e demasiados palavrões (9 por cento).



Respostas como estas levaram o What They Play a concluir que, no entender dos pais, beber cerveja e ver filmes pornográficos são dois comportamentos menos questionáveis do que jogar certos videojogos.



Notícias Relacionadas:

2008-04-22 - Europa quer mais eficácia no sistema de classificação de videojogos

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.