No espaço de três anos a taxa de utilização do Windows XP em empresas vai descer de 33% para 3%, uma redução significativa e que se explica pelo fim de vida do sistema operativo - ou seja, vai deixar de ter suporte oficial da Microsoft. Continuar com um software datado pode trazer custos, avisa a IDC.

Atualmente é o Windows 7 o sistema operativo da Microsoft mais popular entre empresas portuguesas, ao marcar presença em quase metade dos computadores. O Windows 8, lançado há um ano, tem uma taxa de adoção de 11%.

Segundo as contas da consultora, um computador com Windows XP tem atualmente um custo anual de 548 euros, um valor que vai aumentar nos próximos anos - em 2016 por exemplo, um PC Windows XP pode custar 712 por ano. Além dos custos com as máquinas também os custos de produtividade vão aumentar de forma significativa nos próximos anos.

Em comparação os custos atuais e anuais de um computador com Windows 8 situam-se nos 150 euros - em despesas de manutenção e suporte de software. Os números fazem parte de um relatório elaborado pela IDC e foi patrocinado pela Microsoft Portugal.

Dependendo das empresas e dos cargos de cada colaborador, existem duas alternativas a ter em conta além dos software Windows: o Mac OS X Mavericks e o Ubuntu Sauncy Salamander.


Escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.