A Microsoft veio negar os rumores de que alguém com acesso ao código-fonte do Windows posto a circular ilicitamente na Internet há uns dias atrás tinha descoberto uma nova forma de atacar o seu software.



A fabricante declarou, em comunicado oficial, que na segunda-feira começou a investigar uma falha reportada em versões do Internet Explorer, "alegadamente descoberta por um indivíduo que acedeu ao código fonte disponibilizado".



Segundo a fabricante, o exploit - método para tirar partido de uma vulnerabilidade - reportado era uma falha de segurança já conhecida e corrigida. "Este exploit foi descoberto internamente pela Microsoft e resolvido com a última release do Internet Explorer 6.0 Service Pack 1".



As empresas de segurança continuam contudo a avisar sobre o perigo que o acesso ilícito ao código-fonte do Windows 2000 e Windows NT 4.0 representa.



A questão data de quinta-feira passada, quando a Microsoft veio a público anunciar que tinham sido disponibilizadas ilicitamente na Internet partes incompletas do código fonte de algumas versões do seu sistema operativo Windows, nomeadamente, as versões 2000 e NT4.0.



Juntamente com as autoridades norte-americanas competentes, a gigante do software está desde então a investigar o sucedido, tentando apurar culpas, não sendo ainda conhecidas quaisquer conclusões.



Notícias Relacionadas:

2004-02-13 - Fuga de informação põe código fonte do Windows a circular na Internet

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.