Mantendo uma postura “aberta” a Google acaba de anunciar a decisão de libertar o código de algumas ferramentas de desenvolvimento como open source. As Closure Tools foram utilizadas na criação de algumas das aplicações Web mais populares da empresa, como o Gmail, Google Docs e Google Maps.

O anúncio da disponibilização destas ferramentas à comunidade não é nenhuma surpresa, mas não deixa de ser relevante, sobretudo pela antecipada capacidade de garantir aos programadores a possibilidade de desenvolverem ferramentas Web baseadas em Javascript mais rápidas.

Entre as Closure Tools contam-se um compilador de Javascript que permite a optimização do código, retirando código inútil e reescrevendo o resto para que as aplicações possam correr mais rapidamente nos browsers. A validação da sintaxe, referências de variáveis e avisos sobre erros estão também presentes, evitando bugs comuns.

Do pacote faz também parte o Closure Library, uma biblioteca de módulos já testados e que podem ser facilmente reutilizados, e o Closure Templates, composta de pequenos componentes que podem ser usados para “compor” a página, sem ter de reescrever todo o código.

Estas aplicações nasceram de ”projectos 20%”, desenvolvidos pelos colaboradores da Google que podem dedicar um dia por semana a projectos que não estão nas suas tarefas habituais, mas centenas de utilizadores contribuíram com patches e as Closures Tools tornaram-se uma componente importante da infra-estrutura JavaScript que sustenta as aplicações da Google.

“É por isso que estamos particularmente entusiasmados (e humildes) em as colocar em open source para encorajar e suportar programadores web fora da Google”, escreve a equipa do Closure no seu blog.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.