O Ministério da Educação e a Intel assinaram no final da semana passada um protocolo que contempla a formação em TIC de professores do ensino básico e secundário e a criação de um programa piloto na área do eLearning, iniciativas novas para Portugal, mas já promovidas com sucesso pela gigante dos processadores em outros países da Europa.



Destinada a ajudar os professores a melhorar a capacidade de aprendizagem dos alunos através da integração da tecnologia no dia-a-dia das aulas, o projecto da Intel "Teach to the Future" a nível nacional vai funcionar a dois anos e contempla a formação de 300 formadores que depois ficarão responsáveis pela passagem dos conhecimentos adquiridos aos 18 mil docentes abrangidos, 5.000 em 2005 e 13.000 em 2006. O programa integra o uso da Internet, criação de sítios Web e projectos de estudantes.



A funcionar em 11 países, os currículos do Teach to the Future são, segundo a sua impulsionadora, feitos à medida dos padrões regionais e nacionais de educação e numa fase posterior permite que os professores possam aprender directamente com outros professores. Além disto, os docentes recebem instrução sobre a melhor metodologia para criar ferramentas de avaliação e alinhar as aulas com os objectivos e padrões educativos dos seus países, refere um texto promocional sobre a iniciativa.



Na parceria estabelecida com o Estado português, a Intel assume o papel de consultora enquanto o Ministério assegura as sessões, através centros de formação das associações de escolas, numa acção financiada pelo Prodep (Programa de Desenvolvimento Educativo para Portugal). Numa primeira fase, os conteúdos escolares estrangeiros serão traduzidos e adaptados ao ensino português, mas pretende-se que os professores também contribuam com novas matérias para enriquecer o programa.



O acordo contempla ainda a criação de um portal de formação online em português que reporta aos conteúdos curriculares oficiais, que será baseado no Skool, um site irlandês igualmente desenvolvido com a colaboração da Intel. O projecto disponibiliza gratuitamente acesso a ferramentas, conteúdos e recursos educativos multimédia e está relacionado com o Banco de Recursos Educativos Digitais, que já está a ser preparado com a participação de vários parceiros e que pretende mobilizar os conteúdos educativos que vão sendo produzidos pelos professores, centros de formação e associação de professores, colocando-os à disposição de todos para que possam ser usados em contexto de sala de aula ou no âmbito de projectos educativos.



As iniciativas estavam já previstas no protocolo de colaboração estabelecido em Novembro passado entre a fabricante de processadores e a Unidade de Missão Investigação e Conhecimento para o desenvolvimento da Sociedade da Informação em Portugal (ver Notícias Relacionadas).



Segundo os responsáveis da Intel, as duas iniciativas previstas para Portugal servirão também como um piloto para a possível aplicação em Espanha, onde ainda não estão implementadas.



Notícias Relacionadas:

2004-04-19 - Caixa Mágica 8.1 confirmado para integrar computadores nas novas Salas TIC

2004-03-15 - Ministério da Educação inaugura primeira sala de TIC e assina protocolos com várias entidades

2004-02-05 - Semana da Internet - Ministério da Educação alinha prioridades na área das TICs

2003-11-27 - UMIC e Intel com estratégia conjunta para o desenvolvimento da SI em Portugal

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.