O Enterprise 2002, um evento organizado pela Fujitsu Siemens e decorreu em Lisboa durante o dia de ontem e de hoje, assentou na temática da Mobilidade e computação crítica empresarial e foi palco da divulgação de soluções e equipamentos, bem como das mais recentes novidades nesta área. Os resultados fiscais relativos ao ano de 2001 foram também revelados numa conferência de imprensa realizada hoje.



Entre os produtos integrados nas soluções de mobilidade, foi destacado um novo PDA, o Pocket Loox, que António Capela, director de marketing da Fujitsu Siemens Computers, considera que "oferece a máxima flexibilidade graças à sua ampla gama de possibilidades de expansão". Este responsável defende ainda que o novo PDA representa a segunda geração de computadores de bolso da empresa.



A arquitectura utilizada é a Intel Xscale, combinada com o sistema operativo Microsoft Pocket PC 2002, e o Pocket Loox baseia-se no conceito de modularidade que alarga as capacidade de conectividade favorecidas pela plataforma aberta.



Este dispositivo é facilmente combinado com módulos adicionais, onde se incluem a tecnologia Bluetooth, GPRS e o slot integrado para cartões Compact Flash Tipo II e SD/MM Card. Desta forma o utilizador pode ampliar o seu PDA e adaptá-lo às suas necessidades, podendo funcionar como dispositivo de comunicações móveis.



A Fujitsu Simens aproveitou também a conferência pata anunciar a nova linha de servidores Blade que vai ser comercializada a partir de Julho. De acordo com a empresa, estes servidores são ideiais para aplicações front-end em ambiente de servidor Web.



Devido ao baixo consumo de energia e à dissipação do calor dos processadores Intel conseguiu-se um design sete vezes mais compacto que os servidores convencionais. Cada servidor blade contém um ou dois CPUs a 800 MHz e memória SDRAM com mais de dois gigabytes e um a dois discos rigídos IDE.



Durante a conferência, António Capela revelou ainda que a Fujitsu Siemens Portugal apresentou no ano civil de 2001 um crescimento de 27,2 por cento, no que diz respeito ao número total de unidades vendidas, comparativamente a igual período do ano transacto, tendo ultrapassado a barreira das 41 mil máquinas. Em termos de facturação, o valor final apresentado foi de 47 milhões de euros, o que se traduz num crescimento de 15,4 por cento em relação ao resultado do ano anterior.



O director de marketing da empresa realçou o crescimento verificado nalgumas linhas de produto específicas, como é o caso dos portáteis que registou um crescimento de 460 por cento e dos servidores Intel com um crescimento de 441 por cento. Estes valores, segundo dados da IDC Portugal, são mais importantes ainda para a Fujitsu Computers por ser nestes dois segmentos que está baseada toda a linha de actuação estratégica da empresa, focada nas soluções de mobilidade e computação crítica empresarial.

Notícias Relacionadas:

2002-02-13 - DeskView 5.10 da Fujitsu-Siemens para administrar computadores em rede


2001-11-08 - Fujitsu-Siemens introduz dois novos modelos de servidores de gama média


2001-09-14 - Fujitsu-Siemens Computers com novo Pentium 4 a 2 GHz

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.