A Google é mais uma das gigantes tecnológicas a formar uma instituição com objetivo de vigiar as questões éticas relacionadas com a evolução da inteligência artificial, como o Facebook. Para tal foi criado o Conselho Externo de Tecnologias Avançadas, para moldar o desenvolvimento e utilização responsável de produtos derivados da IA.

As suas funções passam por regular o reconhecimento facial, tornar os algoritmos de machine learning mais justos e responsáveis, e outras questões éticas sob uma perspetiva diversificada que oriente os avanços da Google. A escolha dos conselheiros recaiu sobre um grupo de individualidades multidisciplinadas e experientes.

No grupo encontram-se académicos ligados às questões técnicas da inteligência artificial, especialistas em ética, privacidade, filosofia, psicologia e segurança. O Conselho é igualmente composto por membros oriundos dos quatro cantos do mundo, desde o oriente à África do Sul.

A Google refere que este Conselho inaugural irá manter-se durante 2019, e tem quatro encontros marcados, com o primeiro já em abril. Os membros, para além de comentarem o trabalho da tecnológica, foram igualmente convidados a partilhar a experiência e aprendizagem geradas pelas suas atividades. A Google planeia publicar os relatórios das discussões geradas pelas reuniões, frisando que os intervenientes falam em nome individual e não pelas instituições que representam.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.